Internet fazendo o que era pra fazer

Estava eu circulando na rodoviária de Araruama ontem, aguardando ônibus pra Niterói, quando passei pela banca e vi a capa da Veja.

Achei no mínimo curioso e chegando em casa fui falar com o pastor Google. Fiquei tentado a escrever sobre o cara e seus projetos, mas decidi contatar o guru dos blogueiros, Vossa Santidade Carlos Cardoso.

papocomoguru1

Como achei muito interessante, mesmo, insisti.

papocomoguru2

Li o post de Vossa Eminência Reverendíssima Izzy Nobre(que diferente da Luiza, ainda está no Canadá) e decidi fazer o este texto, com 7 meses de delay, assim mesmo.

 

Voltemos a Salman Khan…

 

O cara é um bengali de aproximadamente 34 anos(35 se nasceu em janeiro), filho de imigrantes nos EUA que perdeu o pai aos 14. Entrou para o MIT, se formou em Matemática e Engenharia Elétrica, fez mestrado em Engenharia Elétrica e Ciência da Computação(parecem duas coisas, mas é uma só) e pra fechar com chave de ouro, fez uma pós(não sei qual) em Harvard.

 

Começou(fim de 2004) a dar aulas pra um primo pela internet. Depois que geral da família pediu também(sei bem o que ele passou ainda sou o parente que manja de computador) ele decidiu fazer um canal no YouTube em 16 novembro de 2006. Ganhou popularidade e resolveu largar o emprego de Analista de Fundo de Cobertura pra se dedicar ao canal Khan Academy em tempo integral.

 

Em 2009, o Khan Academy ganhou o Microsoft Tech Award de educação. No ano seguinte, ganhou 2milhões de Google$ para ampliar a gama de cursos e traduzi-lós para demais idiomas. Foi na TED2011, a convite de Tio Bill, falar sobre educação:

 

A khanacademy.org tem um acervo enorme? Não. Colossal? Não. Tem aula pra caralho! São “mais de 2.800 vídeos que cobrem tudo, desde a aritmética à física, finanças, e da história e 290 exercícios práticos”, como frisa a home do site. Assisti uma de introdução à programação usando Python e o cara explica muito bem. Meu é inglês nórdico, como diria o pessoal do MdM, então uso a transcrição de áudio e tradução do mesmo que o YouTube oferece pra cobrir meus furos de compreensão.

Eles tem também um Conquistas, como num video game, que vai subindo de acordo com o número de aulas que você assiste, podendo compartilhá-las em suas redes sociais. Na página do seu perfil há todas as estatísticas pertinentes às aulas e exercícios que você fez.

Em suma, o cara é o pica-das-galáxias em educação, e tornou a internet uma fonte de aprendizagem como era pensado nos idos de 1990, quando ninguém pensava em ver mulher se pegando no RedTube.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s